*Destaque Lançamentos Linha 2018 Preços SUVs Volkswagen

Volkswagen Tiguan 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões e preços

Volkswagen-Tiguan-Allspace-2019-br-5

O Volkswagen Tiguan Allspace 2018 nem chegou às lojas e já mostra que vai fazer sucesso aqui no Brasil. Segundo a marca, o lote inicial de 500 unidades do Tiguan 2018 que virão do México já está quase totalmente reservada. As versões de entrada e top de linha já estão indisponíveis, enquanto a intermediária só conta com poucas opções restantes.


O Tiguan 2018 chega ao Brasil para substituir a atual geração do Tiguan, que é vendido por aqui desde 2009. Essa primeira geração foi revelada ao mundo no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro de 2006, mas ainda em sua versão conceitual. Com o visual final, que chegaria realmente às ruas, ele só foi exibido na Alemanha, em 2007. O nome Tiguan vem da junção das palavras “tigre” e “iguana”, em inglês, e esse nome foi usado após vencer um concurso da revista alemã Auto Bild.

O visual do SUV continuou o mesmo até 2011, num período que revelou excelentes números nas vendas do Tiguan. Foram mais de 700.000 unidades comercializadas em vários mercados, de setembro de 2007 até 2011, com destaque para Europa, Estados Unidos, China, Brasil e Austrália. Estava claro para a marca alemã que o utilitário esportivo teria vida longa.

Depois disso veio a primeira reestilização, mais especificamente em julho de 2011. Com ela os faróis e lanternas ficaram menos arredondados e mais angulares, a grade ficou mais parecida com o que era visto em outros modelos da marca na época, como Golf e novo Passat, e o conjunto mecânico ficou mais potente. Tudo isso o mantinha forte na briga com seus principais concorrentes, como Honda CR-V, Toyota RAV4 e outros.


Por aqui, o Tiguan era vendido com o ótimo motor 2.0 TSI de 200 cv, com preços que variavam entre R$ 124.000 e R$ 150.000, se equipado com todos os opcionais. Depois disso, em 2016, veio a renovação completa da segunda geração. Ela já havia sido mostrada em 2015, em Frankfurt, revelando inclusive que o modelo seria vendido em versões maiores, com sete lugares, como o Tiguan 2018 que temos agora no Brasil.

A linha de SUVs da Volkswagen em nosso país ainda conta com o irmão maior Touareg, vendido em duas versões: com motor 3.6 V6 de 280 cv (R$ 337.630) ou 4.2 V8 de 360 cv (R$ 402.744). A linha da marca também conta com os modelos up!, Gol, Fox, Novo Polo, Golf, Virtus, Voyage, Jetta, Passat, SpaceFox, Golf Variant, Saveiro e Amarok.

Volkswagen Tiguan 2018 – detalhes

Volkswagen-Tiguan-Allspace-2019-br-6

O lançamento do novo Tiguan 2018 faz parte de uma estratégia forte e direta da Volkswagen no mundo dos utilitários esportivos, que inclui o lançamento de cinco modelos no Brasil até 2020.

Uma grande novidade que esse Tiguan 2018 trouxe é que ele foi o primeiro SUV da marca no Brasil a usar a Estratégia Modular MQB (sigla para Matriz Modular Transversal), a nova arquitetura de veículos do Grupo VW. Falando de outros segmentos, nós já temos ela aqui em modelos globais, como Golf, Novo Polo e o renovado Passat. Mas quais são as suas vantagens?

Uma das principais é padronizar o processo de produção, o que estabelece a mesma sequência de montagem. Isso reduz drasticamente o tempo que um veículo leva para ser produzido, além de permitir que várias versões (ou até mesmo outros modelos, em diferentes segmentos) sejam feitos usando a mesma plataforma.

Outra vantagem é que os veículos montados com a plataforma MQB são bem mais leves, o que reduz o consumo do carro. Mas isso não significa que eles sejam um produto mais frágil. Pelo contrário, os modelos montados nela são mais seguros, já que sua estrutura é feita com aços mais resistentes. E o espaço interno também aumenta, o que é visto claramente em vários modelos que já a utilizam.

Voltando a falar do Tiguan Allspace, seu lançamento mostrou que ele virá em três versões de acabamento (250 TSI, Comfortline 250 TSI e R-Line 350 TSI), duas opções de motorização (1.4 TSI Total Flex e 2.0 TSI), e com a opção de comportar cinco ou sete passageiros. O modelo vendido por aqui será produzido na planta da VW em Puebla, no México.

O visual do novo Tiguan 2018 mostra claramente a atual identidade da marca, com linhas fortes e marcantes. A impressão é de um carro robusto e para levar até famílias maiores, fato comprovado pela mudança de tamanho em relação à geração anterior. Falando sobre o desenho, destaque para os frisos cromados e a grande tomada de ar na dianteira. A marca decidiu manter uma identidade diferente em alguns aspectos na frente para cada versão.

Na lateral do Tiguan 2018, uma linha bem forte chama a atenção, cruzando toda a extensão do carro, na altura das maçanetas. A parte inferior das portas conta com um friso discreto e uma parte maior em plástico preto, na versão mais cara. Os frisos também são vistos na moldura das janelas nessa configuração. As rodas ganham mais destaque de acordo com a versão, podendo ser de 17, 18 ou 19 polegadas. A parte traseira conta com lanternas trapezoidais, que invadem a tampa do porta-malas e tem formato que combina com as saídas de escape. Vale destacar que as lanternas sempre são em LEDs, todas as versões.

Já o interior do Novo Tiguan 2018 apresenta um visual sóbrio, com um pouco de esportividade, e sempre com materiais de boa qualidade e perfeito encaixe. Algo importante na categoria são os porta-objetos, que aparecem em boa quantidade no modelo, e o espaço dos ocupantes, também com bom destaque. A modularidade dos bancos traseiros pode ser vista no fato de que todos podem ser rebatidos individualmente, além do fato de que a segunda fileira tem ajuste de inclinação nos encostos e a possibilidade de ser movimentada em até 180 mm, tanto para frente, como para trás.

O modelo ficou maior em todas as medidas, além de ter ficado mais baixo, o que reforça o lado esportivo. Suas medidas em todas as versões são de 4.701 mm de comprimento (274 mm maior que a anterior geração), 1.839 mm de largura (maior em 30 mm) e 2.790 mm de distância entre-eixos (185 mm maior), enquanto a altura ficou 7 mm menor, sendo de 1.658 mm. O peso é de 1.562 kg (250 TSI com cinco lugares), 1.598 kg (Comfortline 250 TSI com sete lugares) e 1.785 kg (versão R-Line 350 TSI).

A capacidade do porta-malas é de 710 litros na versão de cinco lugares, 51% superior à geração anterior. Se os bancos forem rebatidos, essa capacidade sobe para 1.870 litros (até o teto). Já as versões com sete lugares têm capacidade de carga de 216 litros (com todos os bancos em uso), 686 litros (com a terceira fileira rebatida) e 1.761 litros (com todos os bancos rebatidos). A marca ainda destaca que, com todos os bancos rebatidos e o encosto do passageiro dianteiro também rebatido, o Tiguan Allspace tem a possibilidade de transportar objetos de até 2,75 metros, levando em conta a distância da tampa do porta-malas até o painel. Isso significa que até uma prancha pode ser colocada em seu interior.

Sem deixar de lado o apelo off-road, o que claramente não é seu principal atributo, o Tiguan 2018 ainda é um veículo funcional. A versão de entrada, por exemplo, tem 18,3° de ângulo de entrada e 22,2° de ângulo de saída, com vão livre de 216 mm e ângulo de rampa de 19,5°. A marca destaca que isso pode ser útil em situações fora de estrada, mas também dentro da cidade.

Volkswagen Tiguan 2018 – motor e desempenho

volkswagen-tiguan-allspace-2019-impressões-NA-55

A linha de motores do Tiguan 2018, como já dito, tem duas opções. A primeira é o propulsor 1.4 TSI Total Flex, que equipa as versões 250 TSI e Comfortline 250 TSI.

Esse motor, que é da família EA211, entrega 150 cv (tanto com etanol como com gasolina) e 25,5 kgfm de torque máximo (ou 250 Nm, daí o nome 250 TSI), que aparece entre 1.400 rpm e 3.500 rpm. O conjunto mecânico dessas versões ainda conta com a transmissão automática DSG de seis marchas (DQ250). Isso dá ao Tiguan 2018 uma aceleração de 0-100 km/h em 9,5 segundos e velocidade máxima de 198 km/h.

A construção do propulsor também é destacada pela VW, sendo feita na planta da marca em São Carlos (SP). Ele tem bloco e cabeçote feitos em alumínio, duplo comando de válvulas, injeção direta de combustível e turbocompressor. Além disso, ele também traz algumas novidades em relação ao propulsor 1.4 TSI a gasolina.

O propulsor flex conta com central eletrônica renovada, pistões e anéis redimensionados, novo catalisador, dupla vedação na guia de válvula e novo tratamento para lidar com o etanol. O sistema de injeção desse motor utiliza 250 bar de pressão (antes eram 200 bar), o que gera mais robustez. Finalmente, as velas tem grau térmico específico e geometria diferenciada, podendo trabalhar com qualquer mistura entre etanol e gasolina.

O outro motor disponível para o novo Tiguan 2018 equipa a versão mais cara R-Line 350 TSI. É o motor 2.0 TSI, da terceira geração da família EA888 e com 1.984 cm³ de cilindrada, de 220 cv (disponíveis entre 4.300 rpm e 6.200 rpm) e 35,7 kgfm de torque (ou 350 Nm, que aparecem entre 1.600 rpm e 4.200 rpm), o mesmo usado no Golf GTI. Se compararmos esse motor ao propulsor usado na primeira geração do Tiguan, o ganho foi de 10% na potência e 25% no torque.

Com injeção direta de combustível, mas também injeção multiponto (no coletor de admissão), o motor é forte quando exigido, mas também econômico em situações normais. O conjunto usa a transmissão DSG de sete marchas e tração 4MOTION, resultando numa excelente performance: são apenas 6,8 segundos para atingir 100 km/h, com velocidade máxima de 223 km/h.

Volkswagen Tiguan 2018 – consumo

Volkswagen-Tiguan-Allspace-2019-br-2

Cidade

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – 6,8 km/l com etanol e 10,1 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – 6,8 km/l com etanol e 10,1 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – 8,3 km/l (apenas gasolina)

Estrada

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – 8,0 km/l com etanol e 11,7 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – 8,0 km/l com etanol e 11,7 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – 9,6 km/l (apenas gasolina)

Volkswagen Tiguan 2018 – versões

Volkswagen-Tiguan-Allspace-2019-br-1

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI

Cores disponíveis: Branco Puro (sólida – sem custo adicional) Vermelho Ruby, Prata Snow e Cinza Platinum (metálicas – adicionam R$ 2.140) e Preto Mystic (perolizada – adiciona R$ 2.550).

Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – motor 1.4 TSI Total Flex de 150 cv e transmissão DSG de seis marchas, cinco lugares e tração 4×2 (dianteira).

Rack de teto e molduras das janelas na cor preta, rodas de 17 polegadas estilo Tulsa, com pneus 215/65 R17, interior com aplicações em prata titânio, bancos com revestimento em tecido preto, volante multifuncional revestido em couro.

ITENS DE SÉRIE: ar-condicionado digital Climatronic com três zonas, sistema de infotainment Discover Media (com tela sensível ao toque de 8 polegadas com sensor de aproximação, conexão Bluetooth para dois celulares simultaneamente, três entradas USB, Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink), sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sensor de chuva, freio eletrônico de estacionamento com função Auto-Hold, Start/Stop, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina), freios ABS com EBD, controle de estabilidade e tração, detector de fadiga, indicador de pressão dos pneus, faróis de neblina com sistema cornering lights, sistema ISOFIX, entre outros.

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4 mil

Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – motor 1.4 TSI Total Flex de 150 cv e transmissão DSG de seis marchas, sete lugares e tração 4×2 (dianteira).

Mais elementos cromados, na parte superior do farol, grade dianteira, frisos laterais, barra de teto, contorno das janelas e molduras das saídas do escapamento, além de rodas de 18 polegadas Kingston, com pneus 235/55 R18.

ITENS DE SÉRIE: os mesmos da versão acima, mais faróis em LED, luzes diurnas de condução em LED, sete assentos, bancos com revestimento em couro, ajustes elétricos (motorista) e com aquecimento (dianteiros), além de três memórias de posição para o motorista, painel de instrumentos com tela central colorida, iluminação para os pés dos passageiros dianteiros, mesas do tipo avião e câmera de estacionamento traseira.

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4 mil

Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – motor 2.0 TSI com 220 cv, transmissão DSG de sete marchas, sete lugares e tração 4MOTION.

Para-choques dianteiro e traseiro com elementos diferenciados e entrada de ar maior na frente, friso cromado ligando os faróis de neblina, aerofólio em preto brilhante, logotipo R-LINE na grade frontal e nos para-lamas dianteiros e rodas de liga leve de 19 polegadas estilo Sebring, com pneus 255/45 R19, interior todo preto, volante multifuncional exclusivo com base reta e logotipo R-LINE, bancos em couro Vienna com logo da versão bordado, soleiras e pedais em aço inoxidável escovado e iluminação nas laterais da porta.

ITENS DE SÉRIE: itens da versão acima, mais ACC (controlador adaptativo de distância e velocidade), faróis em LED com DLA, Controle Eletrônico de Estabilidade, XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial) e Park Assist 3.0. Além desses, o modelo conta com os itens:

Active Info Display – quadro de instrumentos de 12,3 polegadas totalmente digital, com resolução de 1.440 x 540 pixels e navegação em 2D ou 3D, além de informações sobre condução, navegação e assistência, contatos de telefone, informações de áudio, etc.

Easy open – esse sistema permite a abertura do porta-malas com um simples movimento com o pé sob o para-choque, onde um sensor reconhece a chave e abre a tampa (funciona se a chave estiver num raio de 1,5 metro), sendo muito útil quando as mãos estão cheias e é difícil pegar a chave no bolso ou apertar um botão. Para fechar a tampa, existem dois botões na tampa: o primeiro a fecha imediatamente, enquanto o segundo faz isso assim que a pessoa que está com a chave se afasta a uma distância igual ou maior que 1,5 metro. Se algo estiver próximo (como uma criança), um sensor interrompe o fechamento, priorizando a segurança.

Front Assist (Sistema de monitoramento frontal) com City Emergency Braking – o sistema Front Assist, como o nome diz, tem como objetivo evitar colisões frontais. Ao perceber uma situação de perigo, ele pode avisar o condutor por meio de sinais visuais e sonoros ou até freando automaticamente para evitar um acidente. Já a função City Emergency Braking, que é uma extensão do Front Assist, atua em velocidades de até 30 km/h, evitando aquelas colisões comuns dentro de áreas urbanas.

Sistema “Pro Active” – sistema que serve para a proteção dos passageiros, pré-tensionando os cintos de segurança de todos os ocupantes ao perceber uma situação de perigo iminente.

Seleção de perfil de condução – sistema que permite escolher entre quatro modos de condução (normal, neve, off road e off road individual), sendo que o modo “normal” tem outros quatro perfis: Eco (privilegia economia de combustível), Normal (mantém os ajustes padrão), Sport (condução esportiva) e Individual (condutor pode ajustar a seu modo os parâmetros de direção, transmissão e outros).

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4 mil

Volkswagen Tiguan 2018 – preços

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – R$ 124.900
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – R$ 149.990
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – R$ 179.990

Volkswagen Tiguan 2018 – manutenção e revisão

O Tiguan 2018 chega com três anos de garantia total e uma boa notícia em seu plano de revisões. Chamado de “Revisão em Série”, o programa dá, a todas as versões, as três primeiras revisões sem custo algum (10.000 km/12 meses, 20.000 km/24 meses e 30.000 km/36 meses). Nela, como de costume, os itens são verificados e várias peças são substituídas, conforme as indicações no site da montadora. Além disso, a mão de obra também está incluída e também não é cobrada.

O preço das outras revisões, que seguem o padrão de ocorrer a cada 10.000 km ou 12 meses, ainda não foi informado pela marca em seu site.

Volkswagen Tiguan 2018 – fotos

5.0

COMPARTILHAR:
  • Mr Tony

    Pena que vem em poucas quantidades, senão mataria a CRV e tiraria muitas vendas do Compass… Agora, pneu R45 na versão mais cara, aqui é Brasil, não temos asfalto pra isso!

    • G E O

      Tive um Golf Highline alemão da primeira safra que chegou aqui. Os 4 pneus tiveram bolhas….

      • Mr Tony

        Pois é. Mania besta de rodão e pneuzinho em carros Top de linha…

        • G E O

          Funciona na Europa e Estados Unidos. E só rs

          • Mr Tony

            Eu to vendo SUV (desculpem sedans lovers, rsrsrsrsrsrs) pra comprar e estou esbarrando nesse “problema” de pneu de perfil baixo em modelos mais completos. Ruas próximas de casa parecem crateras lunares.

            • Schack Bauer

              Posso estar enganado, mas um pneu 45, num aro 19, tem mais altura de borracha que num aro 15 ou 16.

              • Gustavo Rodrigues

                Esta enganado, o pneu 45 tem a mesma altura de borracha num aro 19, 15, 16 ou 13 pq 45 é justamente a medida da altura de borracha.

                Um pneu 45 tem maior diâmetro num aro 19 do que num aro 16, mas mesma altura de borracha.

                • Diego

                  Na verdade, o 45 se refere que a “altura” do pneu (distância entre a roda e a banda de rodagem) é de 45% a medida da largura da banda. Portanto, um pneu 265/45 tem 119,25 mm de “altura”. Tem que conferir se as larguras dos pneus não variam com o incremento no tamanho da roda. Se todos tiverem uma largura de 265 mm, por exemplo, mesmo sendo r17, r18 ou r19, de fato a “altura” do pneu será a mesma, independente do tamanho da roda.

                • Schack Bauer

                  Vi agora e estamos os dois enganados. Esse 45 significa uma proporção de 45% da LARGURA do pneu. Não é nem em relação ao aro, nem a uma altura absoluta. ou seja, quanto mais largo o pneu, mais alta a borracha lateral .

                  • Gustavo Rodrigues

                    Verdade, o Diego corrigiu acima….

                    • Schack Bauer

                      Ah, corrigi aqui pelo e não tinha visto outras respostas. valeu!

          • Daniel dos Santos

            Japao.

    • Schack Bauer

      CRV a própria Honda cuidou de matar. E já tem um tempinho.

      • beto

        Já está morto desde a versão anterior.

    • zekinha71

      Parece que só vão chegar 400 unidades de CRV, então já nasce morto.

    • Matheus

      Mas, Tony, a CRV sabemos que é demais, só que não vamos negar que a WRV a esmaga, né?

  • th!nk.t4nk

    Parece que nesse caso as versoes de melhor custo x benefício ficaram sendo as das extremidades (a básica e a R-Line). O carrinho é muito bom, só acho uma pena que no Brasil o ACC esteja disponível só na versão mais cara (acho um recurso extremamente útil). Curiosamente na Alemanha até a versão básica pode ter ACC, mas em contra-partida os bancos em couro por exemplo as pessoas costumam abrir mão até mesmo nas versoes de topo. Particularidades (e prioridades) de cada mercado (luxo vs utilidade).

    • André

      Banco de couro não tem luxo nenhum, nem em países com inverno rigoroso, nem em clima tropical, desconfortável em qualquer situação. É só bom pra besta ver. Meu carro tem banco de couro de serie, minha vontade é mandar por um tecido.

      • fsjal

        O bom do couro é a praticidade e manutenção, principalmente pra quem tem criança.
        Mas em termos de conforto, eu prefiro um banco de veludo, por exemplo.

        • th!nk.t4nk

          Entao, tem de tudo. Tem também banco em tecido muito fácil de limpar. Tem banco em couro sintético que tem a mesma durabilidade do couro natural e esquenta menos. Tem veludo que é uma opçao pra quem cuida bem do interior (nao é prático mesmo). O importante é dar opçoes ao consumidor, coisa que infelizmente nao existe quando se trata de veículos importados no Brasil. Sao 2 ou 3 versoes, com interior em pack fechado, e acabou. Mesmo pagando caro, o comprador tem que se contentar com isso. Enquanto isso, fora do BR o Tiguan pode ser configurado com nada menos que 5 estofamentos diferentes. Isso pra mim muda tudo, pois pode montar um carro exatamente do seu gosto.

  • B. Vanger

    Este consumo na estrada, mesmo na Gasolina, está muito baixo. Faço o mesmo com um motor 2.4 a gasolina da Rav4 e um câmbio de 4 marchas. Na cidade faço 6 ou 7 km/l, nada muito distante do que este com motor 1,4 turbo. O torque é quase o mesmo, e ainda tem 170 cv. Ou seja, qual o sentido deste motor menor e turbinado se entrega desempenho e consumo semelhante a um motor maior e aspirado? Alguma coisa não está batendo.

    • Lucas

      Está lá, 10,1 por litro de gasolina na cidade… é praticamente o dobro dos 6 que você faz. Mas realmente esse é um questionamento pertinente, já que vi na prática um motor Mercedes 2.0 turbo beber quase o mesmo que o v6 pentastar da Journey

      • B. Vanger

        Na estrada segue fazendo o mesmo, que, aliás, pra mim importa mais o consumo na estrada por conta de que tenho a Rav4 pra viagens. Mas enfim, como você disse, vem tendo vários casos de motores menores e turbinados que deveriam beber menos e não estão. O Equinox, por outro lado, bebe 13,2 na estrada e faz 9 na cidade, algo que já é excelente para um SUV do porte e já faz mais sentido ter aquele motor em vez de um v6. Tenho a impressão que este 1,4 no Tiguan ficou subdimensionado. Talvez o 2.0 TSI recalibrado poderia ser mais interessante.

      • Rômulo Júnior

        Creio q na prática com a tiguan vc consegui diminuir bastante o consumo desse 1.4 tsi ,isso é dados de ficha técnica ou imetro e sempre os valos são mais desanimadores. Eu tenho um golf highline dsg alemão, e na estrada consigo fazer média de 17 a 18 km/L em uma velocidade média de 100km/h,já confirmei fazendo o teste na bomba também,eu tinha um carro 2.0 e o consumo era anos luz maior.

    • carlos arriel

      Para se ter uma noção mais exata, é necessário que o mesmo motorista dirija ambos os carros, mantendo a rotina(horários, trajetos…) e a forma de dirigir. Com certeza, a Tiguan vai ser muito mais econômica.

      • SDS SP

        Consumo é algo que depende de tantas variáveis que nem gosto de postar minhas médias do cotidiano.

      • B. Vanger

        Ainda assim, há médias. Claro que podem ter situações bem diferentes onde alguém com o pé fundo vai estar sempre gastando, no entanto de qualquer maneira há uma média de consumo independente de quem dirige.

    • Fernando_S

      Difícil entender os parâmetros para definição desse consumo informado. Meu passat 2.0tsi faz acima de 13km/l na estrada se não tiver muita pressa, já na cidade faz menos que o informado para a Tiguan 2.0.

    • André

      A vantagem dos turbinados é o torque abundante em giro baixo, giro em que os aspirados ainda estão dormindo.

  • Debraido

    R$25.000,00 em firulas para pular da básica para a Comfortline. Achei um pouco demais.

    • Eric Locatelli Martini

      E a comfortline pra quem precisa de 7 lugares é a básica. 25 mil a mais!

      • Debraido

        Exatamente. Da para comprar um QQ e rebocar. kkkkk
        Pelo menos cabem mais 4.

    • Lúcio

      Isso por que você ainda não viu a próxima SW4

  • Mambo Ted

    Versão com 5 lugares. Gla por 148900, q3 por 144900.
    Não vejo muito sentido em economizar 20 mil para ter um vw.

    • Feliphe Santos

      Po, se 20 mil é pouco dinheiro pra você, meus parabens

      • Mambo Ted

        Pequena diferença de valor pela diferença de produtos. Não confunda .

        • Mr. Pereba

          Exato, seria uma diferença de aproximadamente 12% a mais, para um produto de muito mais qualidade. Creio que a Tiguan teria vantagem por oferecer mais espaço e um pouco mais de novidade (pra quem busca “diferenciação” na rua).

          • Cristiano_RJ

            Além de mais espaço, que pode ser decisivo em uma escolha dessas, você soma a diferença nos custos com seguro, IPVA e manutenção antes de tomar uma decisão. É muito simplista só olhar o valor de comprar e desconsiderar os demais custos.

    • Mr Tony

      GLA eu acho bem pequena, vi uma ao vivo.

      • Mambo Ted

        Gla e q3 tem interior pequenos. A Tiguan antiga era muito pouco maior no espaço interno. O que quero dizer é que um vw esta com preços próximos de marcas muito superiores e muitos estão achando um bom negicio.

        • Mr Tony

          Acho que tem que fazer um bom comparativo. Dizem que essa Tiguan é bem maior, esse modelo AllSpace,
          Tem que ver o que ela oferece perto da GLA e Q3. VW tem carros muito bons quando quer fazer, acho errado desmerecer a Tiguan apenas por ser VW.

          • Mambo Ted

            Concordo os carros da vw são bons , problema é o péssimo pos venda. Mas não há como comparar um vw a um Audi ou mb .

            • Cristiano_RJ

              É claro que tem como comparar. Se você analisar, os VW superiores compartilham plataforma e mecânica com os Audi, além de ter acabamento de ótimo nível, comparável com os modelos de marcas premium de entrada. Na Europa, comparativos de modelos superiores de marcas generalistas com modelos de entrada de marcas premium são super comuns, e não causam essa comoção como se estivessem fazendo algum sacrilégio. A questão aqui é pagar um pouco menos na compra e levar um carro mais espaçoso, equipado e barato de se manter ou pagar algumas dezenas de milhares de reais a mais, abrir mão de espaço e equipamentos, porém, ter um pequeno upgrade em acabamento e mais status. É essa a decisão a ser tomada.

              • Mambo Ted

                Não há como comparar.

                • Cristiano_RJ

                  Claro que há. Só mesmo no quarto mundo em que marca Premium é venerada como se fosse algo divino é que a comparação soa a heresia. Em mercados maduros onde táxi é Mercedes-Benz, a comparação natural, sem nenhum mimimi daqueles que não podem ter e ficam só na teoria.

                  • Mambo Ted

                    Bom, acredito que vc nunca dirigiu um premium. Diferença de freios , acabamento e arremates é absurdo . Hoje, tenho 1 a4 e 1 c180 . Já tive cornorolla, azera, i30, borA,golf, x4, 320 . Apenas quem nunca dirigiu compara. Sobre táxi europeu tem mb antigas, Audi antigos , bmw antigos e novos tb. São utilizados pela qualidade e confiabilidade. Hoje, a bmw está um pouco abaixo de Audi e mb.

        • th!nk.t4nk

          Cara, o novo Tiguan cresceu bem por dentro. Eu diria que tem potencial sim pra tirar compradores de GLA e Q3, pois ambos estao bem desatualizados e mal atendem uma família pequena.

          • Mr Tony

            Também acho. Vi uma GLA ao lado de um Onix e não acreditei no tamanho dela…

            • Cristiano_RJ

              Aluguei uma Mercedes-Bens GLA 250 por 12 dias nas férias que tirei nos EUA em fevereiro deste ano. Só tinha eu e minha esposa e ainda assim o porta malas não foi capaz de comportar nossas malas e tivemos que usar os bancos traseiros. Falando neles, o espaço para as pernas é bem limitado, eu arriscaria dizer que até menor que o do Creta de minha esposa.

        • fsjal

          GLA e Q3 são pequenos e, pelo menos o Audi, está no fim da vida. Em 2019 vem a nova geração, muito provavelmente já utilizando a plataforma da Tiguan

      • Leandro

        Gla é um classe A alto, nada mais.

        • Mr Tony

          Vi uma GLA ao lado de um Onix e não acreditei no tamanho dela…

          • Thiago

            A Mercedes GLA tem 4,417m de comprimento e 2,699m de entre eixos;
            A Audi Q3 tem 4,388m de comprimento e 2,603 de entre eixos;
            A nova BMW X2 (concorrente da GLA) tem 4,360m de comprimento e 2,670m de entre eixos;
            Resumindo, a GLA tem o maior comprimento e o maior entre eixos.
            Quanto ao onix, comparar com um carro que usa aro 14 (GLA usa aro 18) e dizer que o tamanho é semelhante, então o que restaria para HRV, ecosport, kiks e creta.

            • Mr Tony

              Onix tem 4,130 de comprimento e 2,528 de entre-eixos. E dai que um uso roda X e outro roda Y? Não disse em nenhum momento que são semelhantes, apenas que acho a GLA pequena, perto de uma Allspace que vai ter 4,701 de tamanho e 2,790 de entre-eixos.

            • Marcos Vinicius Bittencourt

              O 2008 da minha esposa é mais espaçoso do que o GLA da minha mãe.

              • Thiago

                Sim, a GLA é bem apertada por dentro (cabem 4 pessoas com conforto) e a linha de cintura alta do carro aumenta essa impressão.

            • Cristiano_RJ

              O espaço interno do GLA é mínimo. Não condiz com o de um “SUV” supostamente de médio porte. O porta malas também é limitado. Arriscaria a dizer que nesses quesitos ele se assemelha aos “SUVs” compactos tais como HR-V, Creta e Kicks. Digo isso com o respaldo de quem já alugou um por 12 dias recentemente. E mesmo sem nunca ter visto pessoalmente essa Tiguan AllSpace, afirmo sem medo de errar que é outro porte de carro.

              • Thiago

                Sim, o espaço interno da GLA é ridículo, um carro para 4 pessoas apenas e porta malas pequeno (diria que para apenas 3 pessoas), falo como proprietário de uma e não viajo com ela por causa disso. Se for comparar com HRV no espaço interno acho que a GLA perde (os outros nunca entrei dentro para ver). Agora se for comparar com a Q3, verá que ela é bem apertada por dentro. A tiguan antiga usa a mesma plataforma só tem mais espaço interno porque o porta malas beira o ridículo. A nova X2 ainda não fui ver e X1 ficou muito maior.
                Agora, em termos de tamanho (acho), que essa nova tiguan está do tamanho da GLC, que seria o SUV médio da MB, montado na plataforma da série C, enquanto que a GLA usa a plataforma do classe A, que é hatch.
                Em nenhum momento quis afirmar que a GLA seria do porte semelhante ao da nova tiguan, apenas afirmei que era muito maior que um onix, que sequer tem 4m de comprimento (3,933m para ser exato).

                • Cristiano_RJ

                  Sem dúvida a GLA é maior que o Onix. Aí não tem nem comparação. Não tinha nem levado a sério o comentário desse cara…

    • Natán Barreto

      Pra quem gosta de um hatch altinho o GLA é ótima opção mesmo.
      Mas pra quem quer um SUV o Tiguan é o carro. Não tem como comparar.
      Até pq quem compra VW não compra Mercedes e vice versa.

      • Mambo Ted

        Qual o vão livre do solo do novo Tiguan ?

      • Cristiano_RJ

        “Até pq quem compra VW não compra Mercedes e vice versa”

        Essa frase sua não corresponde à realidade. Quem compra um VW de R$ 125 mil, R$ 150 mil ou R$ 180 mil, como é o caso dessa Tiguan AllSpace, pode sim perfeitamente comprar uma Mercedes-Benz nessa mesma faixa de preço. É só um questão de escolha. Eu mesmo, por exemplo, saí de um VW Jetta Highline TSI e fui para uma BMW 120i e agora uma 320i, mas poderia perfeitamente voltar para um VW “novo” Jetta ou mesmo uma Tiguan AllSpace dessa aí sem nenhum problema. Ou seja, quem compra BMW, pode comprar Mercedes-Benz ou VW sem problema nenhum.

        • Natán Barreto

          O que eu quis dizer é que são públicos diferentes. Quem compra Mercedes ou BMW vai mais pelo status da marca. É tudo mais caro pra manter. Quem compra VW, mesmo q de 150 mil, de um certo modo vai pela racionalidade.
          Pq se formos comparar, um Tiguan de 180 mil tem mais equipamentos que uma Mercedes ou BMW de 200 mil.
          Então um acaba sendo uma compra mais racional do que emocional.

    • Marcos Vinicius Bittencourt

      Faça uma revisão de R$2000,00 para trocar apenas óleo na GLA e verás que não faz sentido esse comparativo. Acho que consumidor de um não compara com o outro.

      • Mambo Ted

        Tenho 1 c180 . Revisão básica 833. Gla é um pouco menos.

        • Marcos Vinicius Bittencourt

          10k – 1099
          20k – 1990
          30k – 1099
          40k – 1990

          Só olhar no site da Mercedes

          • Mambo Ted

            Fiz de 30000 km há 4 meses . Paguei esse valor . As 2 primeiras “ ganhei “ na negociação .

      • Cristiano_RJ

        O custo de manutenção do Mercedes-Benz é bem maior, sem dúvida, mas isso de forma nenhuma sustenta a sua afirmação de que o consumidor de um não compra o outro. Negativo. Quem pode pagar R$ 125, R$ 150 ou R$ 180 mil em um VW obviamente é capaz de pagar os custos adicionais de manutenção de um Mercedes-Benz de entrada. A questão é que ao se comparar, tudo tem que ser levado em consideração e não apenas o preço de compra.

  • Nihil Nihil

    Não vi até agora nenhuma foto que mostre se o porta-malas tem tampão.
    Nem na de 5 nem na de 7 lugares.

    • th!nk.t4nk

      Ele tem o tampão normal de todo carro (retrátil e que enrola a cobertura) e que pode ser completamente removido facilmente (igual em todo VW do Golf pra cima). Mas se você se refere ao tampão pra parte de baixo (onde fica o estepe), ele tem também e cabem algumas coisas lá ainda.

      • Nihil Nihil

        Obrigado. Era o tampão superior mesmo.
        P o ladrão não ver o que está dentro do porta-malas.
        Procurei nas fotos mas não consegui encontrar.

        • th!nk.t4nk

          Dei uma olhada no Google agora. Em algumas fotos removeram totalmente (pra mostrar os bancos dobrados), mas em outros dá pra ver lá no fundo uma barra. Dentro dela fica enrolado o tampão (é como uma cortina/blackout que enrola). É bem conveniente esse sistema. Várias marcas usam, mas a VW/Audi tem a melhor implementaçao que conheço.

  • Ricardo

    Lindona, mas sempre preferirei um Golf Variant!

  • carlos arriel

    Apesar de achar que vender 500 unidades na pre venda não significar nada, eu torço para que a Tiguan venda bem. É um veículo de qualidade excepcional! A concorrência é sempre bem vinda. As demais montadoras terão de aperfeiçoar e posicionar melhor os seus produtos para não perder mercado. Entretanto, se a política de preços da VW não for semelhante ao praticado agora, na pre venda, tudo como dantes no quartel de Abrantes.

  • Luciano RC

    Olha… em termos de preço e equipamentos, a versão top de linha está bem atrativa viu. Vai movimentar bem o mercado, e espero que a VW não fique de brincadeira.

    • SDS SP

      Tem capacidade para figurar no segundo pelotão de vendas.

      • Luciano RC

        Tem mesmo… só a VW querer.

  • Schack Bauer

    Esses dados de aceleração e consumo vcs do NA que mediram ou é divulgação da VW?

    • SDS SP

      Devem ser da VW. O NA não costuma fazer testes instrumentados.

      • Luciano RC

        O NA faz um impressões de dirigir e não um teste.

  • REDDINGTON

    3 revisões de graça…essa VW não veio pra brincar não. Nunca fui fã da marca, mas tenho que tirar o chapéu. Preço dentro do segmento, plano de revisão agressivo…Acho que vai faltar carro.

  • Jean Cavalcante

    A minha dúvida fica em relação ao consumo, acredito que muita gente estava esperando o lançamento desse carro para decidir a compra de uma SUV. em relação ao Jeep Compass por exemplo… existem muitas unidades a venda mesmo na versão diesel que sai por volta de 130 mil….e olha que o consumo do compass a gasolina ficou parecido com esse da Tiguan.
    A Tiguan tem mais espaço interno e porta malas, mas creio que esses dados de consumo deve ter decepcionado algumas pessoas que estavam aguardando para decidir a compra, o grande atrativo do turbo 1.4 parece que, pelo menos por conta do consumo não se tornou mais um atrativo.

    • Ernesto

      Em todos os números, tanto de consumo como de desempenho, o Jeep Compass Flex perde da Tiguan 1.4 TSi.

      • Jean Cavalcante

        Concordo com você Ernesto, em relação a Flex.
        Porém se formos analisar o preço da Tiguan de entrada, ficou muito próximo ao valor do Compass Diesel, e aí sim se for comparar desempenho e consumo, o compass diesel fica em um custo beneficio bem melhor. a Não ser que a questão seja espaço em porta malas. e Lembrando que na estrada o compass flex faz quase o mesmo que a Tiguan flex, senão me engano 10,7 km/l mas perde bem em desempenho… mas ambos são carros legais e difícil decidir a compra.

        • Ernesto

          Fui montar a Compass Diesel no site da Jeep e constatei que a versão Diesel inicia agora na Longitude, não há mais a Sport Diesel (pelo menos não achei esse opção). Esse carro inicia em R$148.990,00 e possui air bags duplos. Para colocar mais air bags (acho essencial num carro desse nível), tem que optar pelo pacote pack safety por R$3.850,00. Dessa forma, essa Compass Diesel passa a custar R$152.840,00. E isso com pintura sólida, sem custo adicional.

  • B. Vanger

    Perderam a oportunidade de colocar um motor Diesel, no final das contas. A linha TDI é muito boa, de longe melhor que os Multijet da Fiat/Jepp.

    • Cristiano_RJ

      O preço iria aumentar, mas e quais as vantagens?

  • Guedes

    reconfortante ler que ambos 1.4 e 2.0 usam caixas DSG, não tipitronic/ Asin! o 2.0 me parece vir com a inédita ( no Brasil) DSG7 banhada à óleo.
    vida longa a esse estupendo câmbio.

  • Paulo C

    DQ500 na R-line. Vai ser o novo queridinho dos preparadores por aí.

  • João Holmes

    Para quem se contenta com 5 lugares, o problema é o tamanho da versão de entrada. Com 4,70 está sobrando carro para só 5 lugares. Não precisava disso tudo, vira um trambolho para manobrar nas vagas.

    • th!nk.t4nk

      É grandinho, mas nao diria que é nenhuma barca. É o tamanho “certo” pra quem tem família (note que o porta-malas cresceu bastante). Se quiser algo mais no tamanho do Tiguan antigo, daí agora tem o T-Roc, que claramente ocupou seu lugar.

  • salvibr

    A intermediaria ficou fora comparativamente, as duas versao da ponta sao mais justas!!

  • Ricardo Blume

    A VW vem aos poucos concretizando o que vem prometendo. Teremos diversos modelos da marca realmente muito bons em nosso mercado (segundo a marca, em torno de 20, entre lançamentos, face lifts e novas gerações). Pena que poucos poderão ter esses bebezinhos nas suas garagens.

Quem somos

O Fotocampus é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email