*Destaque *Featured Lançamentos Linha 2018 SUVs Troller

Troller T4 2018: fotos, detalhes, motor, preço, novidades

 

troller-t4-bold-NA-4


O T4 2018 é um utilitário 4×4 com foco extremo no off road e custando R$ 128.994. Desenvolvimento brasileiro, o produto emprega motor e transmissão da picape Ford Ranger 2018. Fundada em 1995, a empresa foi criada no Ceará para produção de jipes em baixo volume. No entanto, o primeiro modelo não foi o T4, mas o RF.

O Troller RF era um modelo menor e equipado com motor Volkswagen 2.0 de 114 cv. Esse utilitário foi produzido de 1999 a 2001, mas ainda recebeu uma série especial em 2003. Só a partir de 2001 é que surge o T4. O principal diferencial, além da mudança de porte da carroceria, é o uso do motor diesel MWM 2.8 com 132 cv.

A produção do T4 2.8 durou até 2005, pois no ano seguinte, o jipe passou a adotar o International NGD 3.0 com 163 cv. Este seguiu em produção até 2012. Em 2013, foi a vez do modelo usar o motor MWM-International TGV, que tinha 3.0 litros, mas com 165 cv. De serie, ganhou snorkel e melhoramentos nos para-choques.


Então, eis que surgiu a segunda geração de fato, o Troller T4 de 2015. O modelo atual surgiu inicialmente como um conceito no Salão do Automóvel de 2014. Diante da boa aceitação e já sob controle da Ford, a empresa recebeu um grande investimento para colocar o jipão nas ruas. Este apareceu com carroceria mais volumosa e mecânica da Ford Ranger 2018.

Com fábrica em Horizonte/CE, a Troller recebeu R$ 215 milhões para modernização da produção do Troller T4 2018, que dispõe de um processo sofisticado de moldagem a quente para peças de fibra de vidro, por exemplo. A unidade já tem capacidade para fazer 250 veículos por mês, o que dá 3.000 ao ano. Com garantia de três anos, o modelo pode ser adquirido em uma rede com 20 concessionários.

No Ceará, a planta de produção tinha um processo de fabricação bastante artesanal. A fábrica recebeu um novo processo de pintura,  fabricação de compósitos de aço e fibra de vidro prensados a quente (SMC – Sheet Moulding Compound), colagem de partes da carroceria por um robô e duas linhas de montagem, onde são feitos separadamente carroceria e o conjunto chassi, motor, transmissão, suspensão e freios.

troller-t4-bold-NA-5

Troller T4 2018 – detalhes

O Troller T4 2018 foi lançado em 2014, com renovação do design e da parte mecânica, entre outras alterações importantes. Demetrio Macke Fleck, gerente de Marketing, Vendas e Serviços da Troller, disse na ocasião: “O Novo T4 inaugurou uma nova era para a Troller, com a modernização do produto, a remodelação da fábrica, com novos equipamentos e processos produtivos, e reorganização da rede de distribuição”.

Houve uma alteração no perfil dos clientes a marca com a chegada do Troller T4 2018, já que até então o utilitário 4×4 era adquirido basicamente por pilotos de rali e trilheiros para uso em competições e terrenos de extrema dificuldade, sendo que estes clientes possuíam conhecimento técnico do veículo.

Agora, o utilitário da Ford passa a atender da mesma forma o cliente que aprecia o seu visual, mas que o utiliza na maior parte do tempo em condições urbanas e ocasionalmente faz viagens por trilhas leves ou pratica esportes de aventura. A ampliação do leque de clientes é um ganho importante para a Troller, pois pessoas com pouco conhecimento de off road, mas que gostam da categoria, agora podem não só ter o carro, mas aprender também com participações em eventos promovidos pela marca.

Macke Fleck explica: “É o cliente que aprecia o contato com a natureza junto dos amigos e da família, usa o Troller nos finais de semana em trilhas leves ou lugares de difícil acesso, como sítio, fazenda e montanha, conhece as técnicas off-road e muitas pessoas nessa comunidade”.

A série especial Bold foi parte dessa estratégia para oferecer novidades aos clientes fiéis e continuar conquistando novos consumidores. De acordo com Macke Fleck: “Mais de 70% dos compradores no novo Troller são clientes novos, vindos de outras marcas, principalmente picapes diesel 4×4 e utilitários esportivos, atraídos pelas suas qualidades off-road e novas características de conforto”.

Como diferencial em relação ao modelo comum, a série especial limitada Bold do Troller T4 seguia o mesmo padrão, mas tinha carroceria pintada em dois tons (cinza e amarelo, cinza e vermelho ou cinza e branco), além de ganchos de reboque em vermelho, adesivo lateral exclusivo, rodas de liga-leve de 17 polegadas e para-choques pintados em preto fosco, entre outros.

No geral, o Troller T4 2018 chama atenção pelos faróis redondos, A grade é ampla e ostenta o nome da fabricante estampado ao centro. As setas nas extremidades e os faróis auxiliares ficam num corpo abaixo. A traseira exibe lanternas em LED e o estepe preso à tampa do porta-malas, esta com abertura lateral e também pintada em cinza.

Já nas laterais do Troller T4 2018, o desenho mais limpo permanece, com direito a linha de cintura elevada, estribos laterais, snorkel no lado direito (também em preto fosco), rack de teto e retrovisores e maçanetas na cor preta. O interior, por sua vez, abusa do acabamento em plástico, além da lataria aparente nas portas.

O acabamento é na cor preta, enquanto o teto tem uma tonalidade mais clara. O ambiente do Troller T4 2018 é bem semelhante ao da picape Ford Ranger devido às maçanetas e ao volante. O painel de instrumentos com elementos circulares, console central com três saídas de ar arredondadas e porta-luvas com tampa.

O peso do Troller T4 2018 é de 2.140 kg e ele mede 4,09 metros de comprimento, 1,97 m de largura, 1,96 m de altura e 2,58 m de entre-eixos. O porta-malas tem capacidade para levar até 134 litros, mas mesmo o espaço interno é reduzido. Feito para quatro ocupantes, o jipão aceita bem duas pessoas e com duas caronas eventuais na traseira.

O Troller T4 2018 é um off-road puro e tem ângulos de entrada e saída, ambos de 51 graus, capacidade de subida em rampa de 45 graus, inclinação lateral de 40 graus, ângulo de transposição em rampa de 30 graus e capacidade de submersão em água de até 800 mm.

troller-t4-bold-NA-2

Troller T4 2018 – novidades

Como não poderia ser diferente, a Troller atrai ainda mais a atenção do público com suas competições, onde participam clientes, pilotos profissionais, jornais e outros convidados da Ford. Por ora, a marca não tem novidades e a última ação feita em termos de produto foi a série especial Bold, que teve apenas 180 exemplares feitos.

O Troller T4 Bold trazia como diferencial apenas novos detalhes no visual, além de uma lista de equipamentos mais recheada. O interior também dispõe de acabamento exclusivo. Carla Freire, supervisora de Marketing e Vendas da Troller, disse: “O Troller T4 Bold segue a trilha de outros modelos especiais, como o Troller Expedition e o Troller Desert Storm, que fizeram muito sucesso entre os fãs e ajudaram a trazer novos clientes para a marca”.

A Troller vem ascendendo em vendas desde 2013, tendo seu melhor ano em 2015, quando emplacou mais de 2 mil unidades. Dedicada exclusivamente ao mercado interno, a marca vendeu 1.376 unidades do T4 2018 de janeiro a novembro de 2017, sendo que 128 foram emplacados apenas em novembro.

Como o Inovar-Auto não obrigou a montadora à aplicar tecnologias para redução do consumo, a partir do Rota 2030, a marca terá de fazer alterações para que o modelo atenda a legislação e obtenha créditos de IPI ou outro incentivo no futuro. Assim, haverá uma mudança radical no desenvolvimento do Troller T4 nos próximos anos, o que poderá acrescentar mais benefícios aos clientes.

Troller T4 2018 – versões

  • Troller T4 XLS 2018

 

Troller T4 2018 – equipamentos

Troller T4 2018 – De série com motor diesel 3.2 com 200 cv e câmbio manual de seis marchas, mais ar-condicionado digital de duas zonas,  vidros e retrovisores com acionamento elétrico, protetor frontal externo, teto solar duplo de vidro, estribos laterais, sistema multimídia Kenwood Excelon, aerofólio na tampa traseira com brake light integrado, tela sensível ao toque de 6,95 polegadas, lanternas de LED, navegador GPS da Garmin, espaço no painel para a instalação de equipamentos de navegação, discagem por comando de voz, bancos com múltiplas regulagens, DVD player, conexões USB, bagageiro de teto com barras transversais ajustáveis, Bluetooth e para iPod, base para guincho, computador de bordo com sete funções e pneus de uso misto.

O Troller T4 2018 é oferecido nas cores Cinza Londres Escuro e Amarelo Dakar, Cinza Londres Escuro e Vermelho Arizona e Cinza Londres Escuro e Branco Diamante II.

troller-t4-bold-NA-7

 

Troller T4 2018 – preços

O preço do Troller T4 2018 caiu em relação ao lançamento, quando ele foi oferecido por R$ 129.900. Agora, está quase R$ 1.000 mais em conta.

  • Troller T4 XLS: R$ 128.994

Troller T4 2018 – motor

O propulsor 3.2 litros Duratorq de cinco cilindros do Troller T4 2018, é um diesel dotado de turbocompressor de geometria variável, intercooler ar-água e injeção direta eletrônica Common Rail. Da mesma forma que na Ford Ranger 2018, o propulsor entrega 200 cavalos de potência, entre 1.750 e 2.500 rpm, e 47,93 kgfm de torque, a 3.000 rpm, associado a uma transmissão manual de seis velocidades.

O conjunto do Troller T4 2018 inclui ainda tração 4×4 eletrônica, com acionamento por botão no console e três opções: além dos modos 4×2 e 4×4 High, que permite mudança a até 120 km/h (“shift on the fly”), há o 4×4 Low para tração máxima em baixa velocidade, além de diferencial traseiro de escorregamento limitado.

troller-t4-bold-NA-10

 

Troller T4 2018 – desempenho

Cidade 

  • Troller T4 2018 – 12,3 segundos e 180 km/h

O Troller T4 2018 é um jipão cearense com vocação de berço para o off-road. Apesar do bom acesso e espaço dianteiro, atrás é fatalmente apertado. O ideal é ter crianças ou pessoas de baixa estatura no banco traseiro, que inclusive é bipartido, ampliando o quase inexistente porta-malas, que tem somente 134 litros, mas que pode chegar a 558 litros com o banco rebatido. Ainda assim, quatro adultos no máximo ficam razoavelmente bem dentro do veículo.

Com acessórios ao invés de opcionais instalados, o Troller T4 2018 pode ser desconfortável na hora de dirigir. Quem não tem costume de apoiar o pé esquerdo não terá problemas no jipão, pois não há um apoio (opcional), ficando um vão enorme que faz o pé quase que sumir por debaixo do painel.  Como não se trata de um automóveis de passeio, essa característica não influi em seu desempenho.

A direção hidráulica é firme, mas imprecisa em altas velocidades, assim como a suspensão voltada para fora de estrada, que deixa o veículo um pouco instável nessas condições. A alavanca de câmbio é alta e tem engastes duros, mas precisos. A embreagem, ao contrário, é macia. O freio a disco nas quatro rodas com ABS mostrou-se eficaz para o porte e projeto do veículo. No geral é aceitável, pois o foco não está no asfalto. O alto torque torna a condução bastante prazerosa em conforto e ruído interno.

O motor 3.2 Duratorq de cinco cilindros tem muita força disponível e na estrada basta manter quinta ou sexta marcha para ter um regime de funcionamento muito bom. O Troller T4 2018 tem um consumo declarado de 12,3 km/litro na estrada e 9,8 km/litro na cidade. A 110 km/h, o propulsor diesel está girando em 1.900 rpm.

O Troller T4 2018 mostra sua verdadeira vocação no fora de estrada, onde a tração 4×4 engatada (pode ser acionada até 120 km/h), permite ao veículo sair-se muito bem em todas as situações de terreno, inclusive em área alagada. Subir e descer as grandes dunas também é fácil para o veículo.

A suspensão trabalha de modo a manter o veículo o mais firme possível sobre o terreno, especialmente em planos inclinados. Na opção 4×4 reduzida, o Troller T4 2018 conta com ajuda do Trac Lock (diferencial autoblocante). O modelo pode atravessar até 800 mm de água. Para enfrentar ruas e estradas esburacadas, o utilitário 4×4 vai muito bem, mas é fora delas que realmente ele mostra o que pode fazer.

Sem dúvidas, é um veículo que continuará como referência no segmento 4×4 no Brasil, ainda mais após o fim da produção do rival TAC Stark, que mesmo após mudar para o Ceará, fracassou na missão de manter-se no mercado. Todavia, pesa contra o Troller T4 2018, desde o lançamento, a ausência de airbags frontais, mesmo se tratando de um carro off-road. A justificativa é que por ter produção limitada, ele não precisa de protetores infláveis….

troller-t4-2015-acessorios-NA-3

Troller T4 2018 – consumo

Cidade 

  • Troller T4 2018 – 9,8 km/litro de diesel

Estrada

  • Troller T4 2018 – 12,3 km/litro de diesel

 

Troller T4 2018 – manutenção e revisão

O Troller T4 2018 não tem manutenção com preço fixo. A marca cearense realiza as trocas de óleo lubrificante, filtro de óleo, filtro de combustível, correia em V, filtro de ar e outros componentes essenciais para o bom funcionamento do motor 3.2 de cinco cilindros a cada 20.000 km. Mas, o diferencial é que as manutenções terão custos variáveis de acordo com o que se tem para fazer no veículo, que é geralmente usado para trilhas, eventos e competições.

Assim, a Troller pode realizar as devidas reparações ou substituições de peças e componentes conforme for necessário para o veículo. A carroceria em fibra de vidro permite troca rápida de partes, reduzindo o tempo de serviço e a espera do cliente. A base mecânica da Ford Ranger 2018 permite maior oferta de peças e componentes mecânicos, reduzindo custos e também a manutenção. A marca possui rede e atendimentos próprios, podendo realizar diversos serviços.

troller-t4-2015-NA-16

Troller T4 2018 – ficha técnica

Modelo:…………………. Utilitário T4 2018
Carroceria:…………….. compósito especial SMC
Chassi: …………………. longarinas de perfil retangular
No portas:………………. 3
No passageiros:……… 5
Tração:…………………… 4×4 part time com reduzida
Direção:…………………. hidráulica de esferas recirculantes
Embreagem: …………. monodisco seco, acionamento hidráulico, 273 mm
Bateria: …………………. 12 V, capacidade 65 Ah
Alternador:…………….. 14 V, capacidade 110 A

Motor:……………………. Ford Duratorq 3.2 L 20V Diesel

Combustível:…………. Diesel S10
Disp. cilindros:………. 5 em linha
Válvulas:……………….. 20
Admissão de ar:…….. turbo VNT Intercooler
Injeção:………………….. eletrônica – Common Rail Piezoelétrico
Diâm. cilindro:……….. 89,90 mm
Curso êmbolos:……… 100,76 mm
Cilindrada:…………….. 3.198 cm3   
Torque:………………….. 470 Nm @ 1.750-2.500 rpm
Potência:……………….. 200 cv (147 kW) @ 3.000 rpm
Rot. marcha lenta:…. 800 ± 150 rpm
Rotação máxima:…… 4.900 rpm
Taxa compressão:…. 15,5:1 ± 0,5

Transmissão                                 

Tipo:………………………. manual mecânica
Nº marchas:…………… 6 à frente e 1 à ré
Relações de transmissão:
1ª:………………………….. 5,441:1
2ª:………………………….. 2,839:1
3ª:………………………….. 1,721:1
4ª:………………………….. 1,223:1
5ª:………………………….. 1,000:1
6ª:………………………….. 0,794:1
Ré:…………………………. 4,935:1
Rel. final:……………….. 3,31:1

Relações de transferência

Normal:………………….. 1,000:1
Reduzida:……………… 2,720:1

Rel. diferencial:……… 3,31:1

Pesos e Rendimentos

Peso em ordem marcha (kg):
Total:……………………… 2.140
Dianteira:………………. 1.091
Traseira:………………… 1.049
Carga útil:……………… 420
Peso Bruto Total:…… 2.560
PBT Combinado:…… 5.100
Massa máxima indicada nos eixos (kg):
Dianteiro:……………………………….. 1.279
Traseiro:…………………………………. 1.385
Cap. máx. reboque sem freios:. 750
Cap. máx. reboque com freios:. 2.400
Carga máx. bagageiro teto:…….. 150
Tanque de combustível (L):……. 62

Consumo de combustível (km/l)

Urbano:………………………………….. 8,85
Rodoviário:…………………………….. 11,93
Aceleração 0–100 km/h:…………. 12,3 s
Nível de ruído dB(A)
Marcha lenta:…………………………. 50,7
Cruzeiro (120 km/h)……………….. 74,2
Nível de emissões:…………………. Proconve L6

Freios

Servofreio:…………….. 10″
Cilindro mestre:……… 22,2 mm
Circuito hidráulico:… duplo independente com ABS e EBD
Freios dianteiros: ….. disco ventilado, 302 mm
área disco: 402,19 cm²/ área pastilhas: 76 cm²
Freios traseiros:…….. disco rígido, 305 mm
área disco: 356,3 cm²/ área pastilhas: 50,25 cm²
Estacionamento:……. acionamento anual, atuação nas rodas traseiras

Suspensão

Dianteira:………………. eixo rígido, com barra estabilizadora e barra panhard, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos de dupla ação, eixoflutuante Dana 44-3
Traseira:………………… eixo rígido, com barra estabilizadora e barra panhard, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos de dupla ação, eixo semiflutuante Dana 44-4

Rodas:…………………………………… liga leve 17″x8″
Pneus:……………………………………. 255/65 R17 (70% on-road/ 30% off-road)

Dimensões (mm)

Entre-eixos:……………………………. 2.585
Comprimento total:…………………. 4.095
Largura com retrovisores:……….. 1.977
Altura em ordem de marcha:….. 1.966
Balanço dianteiro:………………….. 600
Balanço traseiro:…………………….. 655 (s/ estepe)
Bitola do eixo dianteiro:………….. 1.565
Bitola do eixo traseiro:……………. 1.565
Vão livre solo sob os eixos:……. 227 (dianteiro) 208 (traseiro)
Vão livre solo no entre-eixos:…. 316

Capacidades

Ângulo de entrada:………………… 51º
Ângulo de saída:……………………. 51º
Ângulo transposição rampa:….. 30º
Inclinação lateral máxima:……… 40º
Rampa máxima:……………………… 45º
Travessia na água:…………………. 800 mm
Raio de giro mínimo:………………. 6.350 mm

Dimensões internas (mm)

Espaço pernas dianteiro:……….. 1.054
Espaço cabeça dianteiro:……….. 960
Espaço quadris dianteiro:………. 1.395
Espaço ombros dianteiro:………. 1.460
Espaço pernas traseiro:………….. 794
Espaço cabeça traseiro:…………. 965
Espaço quadris traseiro:…………. 1.290
Espaço ombros traseiro:…………. 1.378

Porta-malas

Largura máx.:………………………………………….. 1.208 mm
Largura mín. …………………………………………… 1.163 mm
Altura do assoalho ao teto:……………………… 900 mm
Volume com bancos posição normal:…….. 134 L/ 159 L (até o teto)
Volume com banco traseiro rebatido:     558 L/ 950 L (até o teto)

Troller T4 2018 – fotos

5.0

COMPARTILHAR:
  • Elfo Safadão.

    Porta-malas pra que, né?
    Esse é um carro pra trilha, não pra família…

    • Diogo Augusto

      Pelo menos o banco é bi-partido kkkkk

    • Deadlock

      Por isso o Renegade TD é mais negócio, custa o mesmo e serve para trilha e para a família, embora o porta-malas não seja tão grande. Esse T4 tem um mercado pra lá de restrito, só para trilheiros. E não adianta colocar câmbio automático deixando esse porta-malas ridículo.

      • Elfo Safadão.

        Pra trilha, o Troller é perfeito, pra família a SW4 é a melhor opção (mesmo que custe a alma do cidadão) o Renegade eu ainda não sei a serventia…
        Achei que ele serviria para suprir um mix entre os dois nichos, mas aparentemente ele nem pra isso serve, mas ainda assim vende bem…

        • Elfo Safadão.

          Pensei no mesmo, o Jimny apesar de ser “antigo” se vira melhor que o Renegade Trailhawk….

          • pedro rt

            acho o jimny uma opcao de compra mais inteligente do q um troller, faz a msm coisa e custa a metade

            • Dezen Seide

              Cara
              Não fale o que não sabe
              Jimny é uma porcaria pra trilha
              Pesquise no youtube e veja os trollers e os jimnys fazendo trilha .. O jipinho da suzuki vive encalhando e não consegue superar os obstáculos, alem de quebrar o eixo em vários vídeos
              O troller t4 é forte pra caramba e muito superior

              • Luis LC

                Acertou uma e errou outra. Troller foi feito pra trilha, nasce pronto, Jimny é um carrinho urbano também mas que vai muito bem em trilhas leves e se preparado vai muito longe (e agüenta muita preparação, inclusive bloqueio nos dois eixos). Agora dizer que é uma porcaria acho que vc ouviu uma bobagem de alguém e acreditou. Vejo muitos Jimnys em trilhas, alias tenho dezenas de companheiros que botam a viatura pra ralar e não trocam por nada. Manutenção fácil e barata. Dá um rolezinho pelas trilhas da sua região ao invés de ficar só no vídeo que muda de opinião rapidinho

            • Vinicius Mello

              Concordo, é um carro que não serve pra merda nenhuma, só para trilha igual o troller, mas custa metade do preço.

              Fico com minha Amarok mesmo, com pneu AT, bom pra carga, bom de reboque, já peguei 190 km/h na castelo Branco, confortável… só me deixou na mão no offroad uma vez, mas estavá com os sapatinhos originais ainda. Só peca pelo ângulo de saída, até retiro o reboque traseiro pq bate em tudo.

        • Vinicius Mello

          A 230 mil reais? Compro um troller e um cívic e ainda sobra troco.

          • Elfo Safadão.

            Parece que vc não entendeu…

        • Deadlock

          Sua opinião é contrariada pelos compradores e, para a Jeep, é o que interessa. Esse Troler quase não vende, a Ford deu um tiro no pé comprando essa marca.

          • Elfo Safadão.

            A questão é nicho do mercado…
            Não minha opinião, esse jeep tem mais características urbanas e não aventureiras, já o troller é pra quem precisa de um carro que passe onde o Renegade atola… Ou seja, onde os outros param, ele continua na maior tranquilidade.

            • Deadlock

              Nicho muito restrito, já disse isso. Uma montadora não quer saber de produtos que vendem muito pouco. O fato de ser melhor no fora de estrada não quer dizer que é um produto viável. As próprias revendedoras clamam por um câmbio automático (porque não vende quase nada), mas esse câmbio só virá em 2018, diz a Ford, porque o porta-malas atual é ridículo e o conforto idem, ou seja, mesmo automático o Troler atual não venderia quase nada. Em 2018 podemos ter um Troller mais urbano, isso se a Ford resolver continuar o produto.

              • Elfo Safadão.

                As montadoras não querem saber de um produto que vende muito pouco?
                Troller tá fazendo o que no mercado então?
                Resposta: Suprindo um demanda de carros que faça uma verdadeira trilha Off-Road.
                O Troller é um carro de nicho, sempre foi, até mesmo por que, a sua produção era praticamente artesanal, não tem nada a ver com a sua usabilidade no dia a dia, ele o tipo de carro que o dono pega no final de semana e sai para curtir a natureza sem se preocupar em ficar preso em um atoleiro, ou alagados (pelo menos na versão com snorkel), ou ainda, ficar topado ao aclive muito íngreme, é esse tipo de carro que o Troller é, que pouca gente quer e o mercado tem pouco a oferecer, fora Troller teremos como HardTrail somente, Suzuki Jimny e o Marruá…

                • Deadlock

                  Ah é? E porque os revendedores estão pedindo o câmbio automático? É para trilheiros preguiçosos? E porque a Troller vendeu para a Ford se era um excelente negócio?

                  • Luis LC

                    Cara, na boa, to na trilha faz 20 anos e gosto mais do AT, tem muita gente que prefere também. Wrangler AT é show, pode grudar na 1a, 2a e terceira se quiser, lama boazinha vai no drive com lock e tá feliz!!!

                    • Deadlock

                      Cara, a Ford está hesitando em colocar o câmbio automático, sinal de que o produto não está dando retorno. O produto deve gerar dinheiro para dar lucro suficiente para evoluir o produto. Vendendo uma micharia, esse Troller está longe de ser um produto viável. Vc pode ser trilheiro, mas a Ford precisa ganhar dinheiro, ninguém é trouxa de investir em algo que não dá retorno,

                    • Luis LC

                      Não sei se é bem assim, T4 ta no mercado a muito tempo, vendendo isso ai mesmo. Lançaram modelo novo e tudo mais, não parece que a Ford ta achando ruim, algum motivo tem pra continuar com ele. A viatura é boa mesmo, agüenta o tranco.

                    • Deadlock

                      A própria Ford diz que eventual câmbio automático deve ficar para 2018, provavelmente em uma nova versão compatível para uso urbano, para atrair os “trilheiros”urbanos, que são em número bem maior, o que viabilizaria o câmbio automático.

        • Filipe Melo

        • Edson Fernandes

          Penso que o Renegade é o tipo de produto que vc pode levar em locais sem extremos. Ou seja… um sitio onde pode haver lama (nada profunda e apenas um acesso ao sitio), estradas de terra, cascalho e assim por diante.

          TAnto que não tem reduzida a primeira marcha faz essa função.

          • Luis LC

            Vi Renegado diesel em trilha, anda bem sim, problema é ser muito baixo e caixa de roda muito estreita, não tem opção de roda/pneu bom, duro preparar o bicho. motorzão. A primeira agarra bem em subidas, o eletrônico é que assusta um pouco, esse casamento cambio/tração tá meio complicado, já andaram puxando uns de lameiro

        • ObservadorCWB

          SW4 ? melhor opção ?

      • Robinho

        Renegade serve para trilha como o Troller? é piada isso né? diga que é…

      • Nicolas97

        Renegade usa chassis monobloco, vai empenar e trincar se colocar em trilhas bravas. Esse tipo de carro não presta para trilha, vai sair todo torto. Por sinal estão desaparecendo os jipes com longarina que são mais flexíveis e aguentam o tranco, no pior caso alinha as longarinas. Inclusive os Toyotas antigos nos Estados Unidos baseados em longarina estão supervalorizados, os novos usam monobloco e ninguém quer para usar em trilhas. Exportação pode ser um bom mercado para o Troller.

    • Vinicius Mello

      Defender 110 manda lembranças.

      • Elfo Safadão.

        Preço do defender…?

        • Vinicius Mello

          Não quis dizer pra comprar defender, só quis rebater a questão de porta malas pra que se o carro é pra trilha.

          A defender não viveu só de 90, teve picape e teve a 110, que acredito ter sido mais aceita que a 90.

          Um troller T4, com tamanho de defender 110, câmbio automatizado, sopa de letrinhas (incluindo controle de estabilidade), e podendo fazer manutenção na rede ford (pode?) Eu compraria. Essa sem porta malas, câmbio mecânico, sem nem air bag, a preço de ranger com tudo isso de cima e se ainda tiver de viajar para fazer revisão, não passo nem pra olhar.

      • Diego Amaral

        Defender só usado, e o preço um absurdo.

    • ObservadorCWB

      Pensei que agora vinha com Air Bag..rsrsrsrsrsr E sem mi mi mi que não conseguem enfiar duas bolss em um carro Off Road….o mundo inteiro consegue e a dona Ford não ?

  • Diogo Augusto

    Que o carro é legal… é sim, e é muito legal!! Mas mais de 130 mil em um carro sem comando no volante e sem airbag? O carro não é ruim, é muito bom, mas AirBag na minha opinião é um equipamento que faz falta, principalmente em um carro de 130 mil que é para Trilhas… com esse valor deveria ter no mínimo 6 airbags…

    • Lucas Duarte Martins

      O airbag aciona sem necessidade em algumas trilhas (essa é a explicação deles)

      • Elizangela Oliveira

        Quanto custaria um interruptor para desligá-lo na trilha?

        • oloko

          Exato, já existe um interruptor para desativar o air bag do passageiro, porque não um modo ”off road” que desliga os air bags temporariamente

        • ObservadorCWB

          A FORD não conseguiu colocar mapas do Brasil e nem idioma Português por anos após o lançamento do EDGE e FUSION da geração anterior. Então acho que não conseguem colocar uma chave liga/desliga. E vamos deixar de blá blá bla´…. não existe isso em nenhum lugar do mundo. Há inúmeros caros Off Road semelhante, tão bons quanto, e até melhores que são recheados de Air Bags.

      • Jurandir Filho

        Fala isso pra Jeep e seu Wrangler…

        • gabriel moraes

          a diferença de preço ja compensa, sem falar que um motor a diesel ma trilha é outro nivel, mesmo que o jeep seja v6 mas nao tem a mesma força nunca

      • ObservadorCWB

        O “mundo todo ” consegue…..a FORD não. Não há explicação, há ENGANAÇÃO deles…

    • rafael morozini

      Outro foco ! Não causa alarde um jipe não ter esses itens de segurança quando um corolla não ter um simples controle de tração na xei ..,

      • Diogo Augusto

        Realmente, não podemos esquecer da Toyota e sua alergia a ESP

  • Paulo Albuquerque

    CADE aquele rapaz que brigou pq o Renegade so vinha com os demais air Bags como opcional?
    esse ai nem vem com o air bag duplo,isso sim e uma gigante falta de respeito(não que oferecer como opcional seja algo maravilhoso,mas ja é algo) Muito bonito dona Ford.

    • pedro rt

      o jimny e a melhor opcao de compra pra quem quer um jipe de verdade e nao pode pagar muito

      • rafael morozini

        Eu não acho o ” suzukinho ” um jipe de verdade e sim uma miniatura cara é mais limitado pela mecânica ( 1.3 … )

  • Gueu Barboza

    Me tira uma dúvida aqui… Pela legislação brasileira, não deveria ter Airbag como item obrigatório?

    • Lucas Duarte Martins

      Acharam uma brecha na legislação, porque o airbag pode acionar em baixa velocidade, em algumas trilhas

      • ESouza

        Pois é, como se não tivéssemos que pegar rodovias pra chegar nas trilhas ou usar um mísero interruptor pra ativar/desativar o airbag rs

    • SAVEIRO CD

      A Troller achou uma brecha da lei que permite a falta de Airbags em carros feitos pra trilha.

    • Ailton Junior

      kkkk, é sacanagem, até o suzuki jimny tem airbag

      • Luis LC

        Ei, como assim até o Jimny??? Lenda viva no offroad. Brincadeira, entendi!!!

        • Ailton Junior

          de boa. Respeito muito o Jimny

          • Luis LC

            Acredito. Taí um bichinho de respeito. 👊👍

  • Tosca16

    Se eu fosse a FORD pegaria esse estilo, lançaria um modelo “popular” da família Troller e concorreria com o Renegade… claro que os fãs da marca irão me crucificar, mas olhando apenas vendas, um Troller urbano, com motorização Flex e tração 4×2 partindo de uns 80 mil reais poderia ser o regaste da Ford em nosso mercado, usando a marca Troller pelo fator de ser considerada jovem e aventureira … É isso mesmo para quem ainda tá sem acreditar no que eu disse, um SUV de “shopping” com o estilo e marca Troller, com pouca ou nenhuma vocação off-road poderia vender muito bem, e fazer frente ao Renegade; colocaria o 2.0 do Foccus e um pacote recheado de equipamentos, partindo de uns R$ 79.990,00 iria vender muito.

    • Seria uma boa idéia. Mas vendendo a R$ 90.000 a Ford teria um lucro enorme e os frequentadores de shopping ainda comprariam aos montes.

      • Tosca16

        Sim, acho que quando viesse o novo Ecosport poderiam lançar junto na mesma plataforma um Troller “urbano”, 80 ou 90 é o de menos, claro que quanto mais caro melhor para a fabricante, o importante é saber vender o seu produto, tal como a Fiat fez com a marca Jeep e o modelo Renegade .

        • Diego Amaral

          Com tração 4×2 teria que vir com airbag. Aí não sei qual gambiarra iriam fazer.

          • Tosca16

            Eu disse para fazer outro modelo, e usar a marca Troller seguindo esse estilo, não disse para pegar a T4 e lançar como 4X2; longe disso, um modelo para vender tinha que ter melhor aproveitamento de espaço, melhor acabamento, e mais itens de segurança e comodidade .

      • Marcos Souza

        Mas aí tem que colocar um porta-malas. Sem porta-malas a mulherada pira no shopping!
        rsrsr

        • francis

          Pra que airbag e porta luvas ops porta-malas, ele tem teto solar e dvd…

      • Tosoobservando

        Eles nao vao lançar um carro pra disputar com o Ecosport, mesmo tendo o apelo visual e aventureiro da marca Troller. Mais facil subirem o preço do novo Ecosport e ele começar em 90 mil.

    • Luis LC

      Cara, pelo amor de Deus!!!! Já foi o TR4, Grand Vitara…só falta o Troller virar jipe de shopping….suicídio generalizado nas trilhas, Arakiri geral

      • Tosca16

        Disse para lançarem um modelo assim, sem a vocação off-road, não mexerem nos demais da gama.

        • Luis LC

          Sim, entendi, o que eu disse é que vai ser duro ver um Troller na rua e ficar na dúvida se um 4×4 ou um fake. Mais ou menos como a Jeep lançar um Wrangler 4×2

          • Tosca16

            Rapaz, eu vejo um Renegade nas ruas de boa, nem por isso deixo de valorizar a marca Jeep, sabendo que a maioria dos Renegade são Flex, mancos com o E-TorQ e 4×2 … e seria um novo modelo, totalmente diferente do T4, não disse para fazerem o mesmo T4 Flex 4×2 . E outra que teria que ter melhor acabamento, mais itens de conforto e melhor espaço interno, de resto da Troller só teria o nome, logo e estilo .

            • Luis LC

              Outro carro tudo bem mas manter o nome T4 ia deixar a galera da lama P da vida, eu inclusive. KKKKK. O Renegade já veio pra isso mesmo né? Um carro urbano com uma opção de boa tração, que dá pra se divertir um bocado.

              • Tosoobservando

                poderia entao se chamar T3?

                • Luis LC

                  Que tal TF?? Troller fake

                • Jurandir Filho

                  Acho que o carro que vocês querem já existe, se chama Ecosport…

                  • Tosoobservando

                    De vcs nao, do Tosca16.

            • gabriel moraes

              comparar um renegade com troller é meio fora de base mesmo que alegue que o jeep é diesel e foi ”preparado” pra trilha todos sabem que onde o t4 passa brincando o renegade olha de longe bem queto

      • Diego Amaral

        Tr4 ainda vende? Pensei que tinha morrido, acho que cabe o tracker nessa lista aí também, pelo menos o “nome”.

        • Luis LC

          Vender, vende mas não fabrica mais. Ahhh, o que fizeram com o nome Tracker foi um sacrilégio

    • francis

      Rapaz… manda essa idéia pra Troller, ops Ford, e aproveita pra pedir pra eles trazerem o Mustang!!!!!!!

      • Tosca16

        Deixarei para o NA como veículo de imprensa falar isso num próximo evento da marca Ford aqui no país que eles forem fazer cobertura, ou no Salão Duas Rodas deste ano.

    • Jurandir Filho

      A idéia é boa, mas teria que ter obrigatoriamente cambio automático, abs e airbag, além de darem uma caprichada no interior… Mas nesse caso ia canibalizar o Fordecosport

      • Tosca16

        Não iria canibalizar não; seria um modelo com ar de Troller, mas com vocação de SUV; comercializado pela Troller, nas revendas Troller, que dado a vendas iriam sabiamente aumentar em tamanho e ir para demais cidades do país .

        • Jurandir Filho

          Pra que a Ford ia gastar essa dinheirama toda, é melhor arrumar a Eco

          • Tosca16

            Eu disse para usarem a nova plataforma de quando for lançada a nova Ecosport; e bom, cabe sim um modelo para concorrer de fato com o Renegade no estilo e proposta, e a Eco para concorrer com modelos tal o HR-V, sem a necessidade daquele estilo mais jovem e aventureiro.

      • gabriel moraes

        abs e ebd ja tem, quanto ao resto se levar em conta que a proposta da marca e nao so do veiculo sempre foi a trilha e estrada duras de encarar nao faz falta

    • Vinicius Mello

      Um troller igual ao defender com versão 90 110 e picape, além de um troller t2, como você disse, para enfrentar renegade e afins.

      Além de uma versão mais top a uns 160 mil reais, menos offroad e mais luxuosa para bater sw4 e trailblazer.

  • nightwishjp

    Ver esse carro sem airb bag frontal é de corta o coração. Seria o touro indomável se viesse com os itens básicos de segurança.

    • Alexandre Maciel

      Esse carro é uma bosta para andar na cidade… air bag para quê? Impraticável trafegar com ele pelo asfalto de tão ruim.

      • nightwishjp

        Eu realmente n sei pq só andei no antigo, que era ruim, mas até 110km/h viajando dava pra manter de boa.

        Mas dizer q air bag pra q já é demais, né? hahahah

        Até pra andar a 60 precisa.

      • gabriel moraes

        deve ser por isso que a proposta dele é uso off road extremo

  • Mr. Car

    Pego R$ 130.000,00, compro um Toyota Bandeirante por R$ 50.000,00, mando dar um baaaaaaaita de um trato, deixo totalmente equipada para o off-road, ainda me sobra troco, e de quebra, fico com um carro que já é um ícone, he, he!

    • Mr. Car

      Transformam, ah, se transformam. É lógico que parte-se de um carro íntegro, não uma sucata. Um primo já fez, e o resultado é muito bom. Trabalho vai dar, mas quem quer coisa bem feita e não quiser ter trabalho (e gasto), melhor nem começar, he, he! A graça é justamente ter um Bandeirante, este T4 não me encanta como o velho jipe japa.

  • Tosca16

    Não sei se hoje seria concorrente do Troller, porque o AM 50 saiu de linha, mas observando que segundo a Troller muitos dos clientes do modelo são novos e oriundos de segmentos como as picapes 4×4 e SUV’s a impressão que se tem é que tais clientes abriram mão de um conforto a mais pelo desempenho off-road, e o único concorrente ao meu ver direto seria o Marruá da Agrale, que para quem achou caro o T4 pasmem, custava 180 mil reais sem nenhum item de conforto, e completo o “caminhãozinho” porque é isso que ele parece ser olhando por dentro, inacreditáveis 220 mil reais. Então os Trollers praticamente não teriam concorrentes hoje, estou errado ?

  • Luis LC

    Porra, a dona Ford coloca essas rodinhas de rolimã nesse carro…fica ridículo e não serve pra nada

  • GPE

    Eu queria mt entender como esse carro pesa mais de 2100kg tendo pouco mais de 4 metros…

    • Luis LC

      Acho que o chassi e o motorzão diesel são bem pesados

      • GPE

        Justifica pesar mais que uma pickup cabine dupla q tem 5metros, acabamento melhor (faz pesar mais tb) e o mesmo tipo de motoro e tração? É isso q nao entendo

        • Luis LC

          E, não justifica. Tai uma boa pergunta

    • gabriel moraes

      acho que a resposta certa seria resistencia de material que deixa ele pesado, digamos um mine tanque

      • GPE

        Talvez…

  • Milton Quadros

    E a versão automática, como o Wrangler?

  • Sanderson Fromohls

    Se tivesse air bag ia ta cheio de Troller chipado voando a 170km/h nas estradas. Aí iam reclamar que não faz curva.

  • Garagem Do Nerino

    Pelo menos uma versão 4 portas como o Wrangler Unlimited a Troller poderia produzir e sem canibalizar nenhum produto Ford. Também oferecer o câmbio automático da Ranger. A idéia do 2.0 flex 4×2 é ótima, pois aumenta a oferta e diversifica o público.

    • gabriel moraes

      se a troller fizer isso pelo menos ao meu ver poderia aumentar nas venda mas perderia todo o legado da marca troller de veiculos off road legitimos

  • Marquinhos

    e Vendeu menos de 100 unidades no Mês Passado

  • Zé Mundico

    Colocar air-bag em carro off-road é até arriscado, pois ao menor impacto (um buraco, por exemplo) pode acionar e causar um acidente mais sério.
    Isso é carro basicamente off-road, sem frescuras de moça nova nem firulas de mauricinho de porta de baile.
    Tem seu conforto mas a proposta básica é entrar e sair da buraqueira.
    A dirigibilidade em altas velocidades é bem reduzida e quem for esperar para entrar “lotado” numa curva, pode se dar muito mal.

  • Filipo

    Se o T4 tivesse airbag duplo frontal, câmbio A/T, volante em couro e um preço melhor, certamente faria sucesso.

  • Andre Henrique Melo

    Um T4 limpo e brilhando e um pecado.

  • fabiosouzajr

    2.140Kg ??!! e 130 conto, é isso mesmo? pelo amor de deus o que esse carro tem para pesar e custar tanto?
    controle de tração?
    cambio AT?
    banco elétrico?
    suspensão regulável?
    suspensão independente?

Quem somos

O Fotocampus é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

learn more

also read

Нашел в интернете нужный интернет-сайт , он описывает в статьях про шины для погрузчиков.