China Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

China anuncia abertura de mercado para fabricantes estrangeiros

China anuncia abertura de mercado para fabricantes estrangeiros

Em busca de facilitar a introdução do carro elétrico em massa no mercado local, a China anunciou uma medida inédita, mas já esperada. O governo de Pequim vai abrir o país para os fabricantes de veículos estrangeiros. Desde 1994, a administração central impôs uma regra para que as empresas estrangeiras pudessem se estabelecer, sendo essa uma associação obrigatória com um fabricante local, numa parceira tipo joint-venture de até 50% do controle acionário.


Agora, Pequim vai abrir gradualmente esse mercado para fabricantes que queiram se estabelecer com fábricas no país, começando pelas empresas que atuam no segmento de carros elétricos, tais como a Tesla, por exemplo. Já as demais empresas que produzem carros convencionais, terão ainda mais cinco anos pela frente até que tenham o direito de adquirir participação maior que 50% ou mesmo 100% de uma operação fabril.

A China quer ter 7 milhões de carros elétricos circulando pelo país até 2025 e por isso quer facilitar primeiramente para as montadoras dedicadas ao segmento. Além disso, como já possui um parque automotivo com diversas empresas nacionais, que produzem milhões de carros anualmente, o país não precisa mais se preocupar em adquirir know how para desenvolvimento de veículos, um dos motivos da restrição de 1994.

China anuncia abertura de mercado para fabricantes estrangeiros


Os chineses aprenderam a fazer carro muito rapidamente com as montadoras estrangeiras instaladas em parceria no país, agora o país quer elevar a produção ainda mais, mas focada em carros de emissão zero. Por isso, Pequim impôs também cotas para os fabricantes no geral, a fim de que uma parte da produção seja de carros elétricos. Desde 2015 a China é o maior mercado desse tipo no mundo, tendo vendido em 2017 cerca de 777 mil unidades de elétricos e híbridos plug-in, sendo mais de 80% do primeiro tipo.

Lá, os incentivos para carros elétricos varia de US$ 7.000 a US$ 8.000, não muito diferente dos EUA, mas o fabricante de automóveis não precisa ficar limitado a 200.000 carros iniciais, como nos EUA. Empresas como a Tesla agora poderão se estabelecer 100% na China conforme seus moldes de trabalho e assim ficar livres de ter que compartilhar tecnologia com as chinesas. Na verdade, elas nem precisam mais. Espera-se assim que carros como Model 3 e Model Y, sejam nacionalizados no país até 2020.

Para a Tesla, por exemplo, isso surge como alternativa para escapar da prometida retaliação fiscal chinesa ante produtos americanos. Além disso, o baixo custo de produção chinesa pode fazer com que Elon Musk utilize o país como plataforma de exportação para outros mercados e talvez, se a situação se acalmar, para os EUA também. A Renault poderia ver essa mudança como oportunidade para finalmente emplacar de vez no país.

[Fonte: ]

 

China anuncia abertura de mercado para fabricantes estrangeiros
Este texto lhe foi útil??

COMPARTILHE
WhatsApp
  • th!nk.t4nk

    Em outras palavras, mais 5 anos pra sugar o know-how dos gringos, antes de chutarem suas bundas de vez. Quem nao estiver bem preparado (investindo pesado em P&D em casa, pra ter cartas na manga), pode tomar um tombo feio na próxima década. Nao tem bobo nessa batalha.

    • toninho

      Comentário perfeito, estamos em uma transição de processos gigantesca e o Brasil defendendo bandeiras antigas.

      • Mario Souza

        Nunca defendeu bandeira nenhuma direito, nem velha nem nova, pensam em ser melhores que realmente são, então sempre estão sendo passados para trás.

    • 4lex5andro

      Talvez menos tempo até, considerando que já há iniciativas de fabricantes chineses como alguns ônibus elétricos que estavam em testes em Sp.

      Pobre do Brasil que perdeu “o bonde” em todas as revoluções industriais.

      • Munn Rá : O de Vida Eterna

        Esses empresa é a BYD : Além de ter desenvolvido tecnologia própria se tratando de baterias para carros elétricos ainda possui um seu portifólio vários modelos híbridos/elétricos interessantes como o Tang, Qin ( esse o meu preferido ) além da Denza EV ( sendo este uma parceria da BYD com a Mercedes Benz )

      • Schack Bauer

        Brasil só é avançado pra copiar as bobajadas do pessoal de minorias e politicamente correto que inventam lá fora. No que presta a gente não copia nem desenvolve.

    • Mario Souza

      O que deu a entender é que eles já tem toda a tecnologia de montagem convencional e elétrica e estão preso somente aos contratos. Porém duvido que abandonaram as parcerias totalmente.

    • Schack Bauer

      Imagino até que a ideia deles seja até a de começar a investir fora. Já abrem o mercado deles pra não deixar argumento contra a ofensiva deles. Os chinas realmente não estão pra brincadeira.

  • toninho

    E tem gente que ainda acredita piamento no Petróleo
    que venham os elétricos e as placas solares, chega de Petrobras

    • Louis

      Dá uma olhada neste video :
      Uma cidade chinesa chamada Dezhou, em que praticamente 100% da eletricidade consumida é de fonte fotovoltaica.

      • Luciano RC

        Isso é uma questão de tempo de ganhar popularidade… atualmente, a curiosidade já vem crescendo.

    • Mario Souza

      Que besteira!

      • toninho

        De besteira em besteira, a energia elétrica foi assim taxada pelo pai de J.P. Morgam. Curta sua vida acreditando na besteira, no futuro talvez você veja a besteira que você pensou.

        • Mario Souza

          Um país miserável que não consegue nem pagar sua própria luz, 180 milhões de pobres que não conseguem comprar um carro novo e um país que não tem estudo e nem uma pesquisa objetiva nessa área. Meu filhos vão morrer e nem sabemos se chegará a ter andado num veículo elétrico.

          • toninho

            Bom se voce já traçou o futuro seu e de sua família, paciência, eu vou lutar para que as coisas mudem ou eu me mudo. Fé colega. Att.

          • FrankTesl

            Se fosse assim não era para ter um carro na rua, somente cavalos, charretes e liteiras carregadas pelos 180 milhões de miseráveis.

            • Mario Souza

              Desculpe, você pegou o cavalo andando.

    • FrankTesl

      E para quem duvida que microgeração solar é a parceira ideal da eletrificação dos carros:

      mesmo com dolar subindo, o preço de um kit residencial instalado só cai

      Ninguém tem a ilusão de que será possível substituir as usinas termo e hidrelétricas , mas se parte expressiva dos motoristas de carros elétricos também aderirem a microgeração distribuída, o tão propalado caos elétrico, falta de energia só vai passar de fofoca e hoax alarmista.

      • toninho

        Só para ilustrar a META 2050 quer 50% de renováveis no mundo. O Brasil já tem hoje 74% e vai chegar em 2020 com mais de 80% ou seja estamos muito bem na foto.

  • zekinha71

    E aqui carro elétrico com imposto lá em cima, e tentando enfiar uma tal de rota 2030 que vai lá saber o que vai ter de maldade embutida pra ferrar mais ainda o consumidor.
    E ainda tem sem noção que fala que o Huezil é o país do futuro.

  • Antonio

    O plano da China é dominar metade da produção mundial de automóveis até o final da década de 2020. Se tiverem empresas 100% estrangeiras exportando para outros países, chegarão a esse objetivo e ainda ganharão muito dinheiro.

  • Tychus

    Sem dúvida, os carros elétricos são a solução definitiva para a mobilidade. O Brasil hoje tem a oportunidade de acessar essa tecnologia com facilidade. Para que os custos sejam razoáveis, a melhor opção é converter carros convencionais em carros elétricos e, para isso, não há opção melhor do que a Organização Autolibre. Desde 2002, mais de 2.000 conversões já ocorreram na América Latina e na Espanha. Com o melhor conselho para empresas e clientes particulares.

Quem somos

O Fotocampus é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email